quarta-feira, abril 06, 2005

Um mistério decifrado cedo de mais



Anna (Nicole Kidman) fica viúva. Uma criança (Cameron Bright) surge na sua vida, quando se prepara para casar com Joseph (Danny Huston). O miúdo aparece com a convicção férrea de que é Sean (o marido) reencarnado. Ela não acredita, claro, quem o faria? Mas a sucessão de acontecimentos fá-la tremer, vacilar, colocar em causa tudo em que acreditava até aí. Apesar de a matriarca Eleanor (Lauren Bacall) e a irmã Laura (Alison Elliott) a tentarem amarrar à terra e à realidade, Anna está disposta a tudo para dar continuidade ao amor interrompido.

“Birth – o Mistério”, realizado por Jonathan Glazer, é um daqueles filmes que nos deixa no vazio. Porque ficamos no impasse entre o aplauso e o assobio. Glazer faz de tudo para intensificar o drama. Cada “take” foi feito com esse objectivo: aumentar a intensidade, com o tempo usado, com as cores ou as expressões dos actores. Depois, há Nicole Kidman e Lauren Bacall, que já provaram inúmeras vezes o talento…

O que corre mal? Torna-se previsível, talvez. Sobretudo quando o jovem Sean persegue Clara (Anne Heche) no meio de um bosque e a vê a enterrar algo. O “twist” perde-se, claro. A reacção ao mesmo, no argumento, é banal. Por isso, ficamos nesse impasse: saímos da sala com a sensação de que podíamos ter ido ver o Million Dollar Baby, nem que fosse pela segunda vez.
(by Luís Mateus)