quarta-feira, março 02, 2005

O chip (III)

Há aqui uma coisa que me intriga: o que o árbitro vai fazer quando o chip ou o aparelho receptor avariar? A linguagem binária deixa de funcionar. Não há um ou zero. Volta o bloqueio. Repete-se o jogo? Fica parado durante 15 minutos até que haja uma solução? Volta-se à decisão humana? Pode o jogo ser protestado depois?Uma coisa parece garantida. Alguém vai ganhar com isto, talvez as empresas fabricantes do maldito chip. Afinal, todas as bolas têm de ter um, não é verdade?

P.S. Qualquer semelhança entre os títulos destes posts e os livros do Milo Manara é pura coincidência.
(by Luís Mateus)